Arquivo mensal: outubro 2012

COCAL e CONPETH assinam convênio para capacitação

Na manhã da segunda-feira, na abertura do segundo dia do XXII Congresso Panamericano de Escolas de Hotelaria, Turismo e Gastronomia, realizado entre os dias 14/10 e 18/10, no Centro de Convenções SulAmérica, no Rio de Janeiro, foi assinado convênio de cooperação entre a COCAL – Federação de Entidades Organizadoras de Congressos e Afins da América Latina e a CONPEHT – Confederação Panamericana de Escolas de Hotelaria, Turismo e Gastronomia, através dos presidentes das entidades, Bertha Garcia e Bolívar Morales, respectivamente, com a presença da presidente da Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC Brasil, Anita Pires.

Da Redação

“Este convênio vai permitir abrir oportunidades para levar conhecimento sobre turismo de eventos para os 100 universidades membros de CONPETH de 19 países”, explica Bertha Garcia. “Os docentes não tem muito conhecimento sobre turismo de reuniões”, acrescenta.

No primeiro dia do XXII Congresso CONPEHT, Bertha e Pablo Weils, secretário geral da COCAL, ministraram um curso sobre o turismo de eventos como primeira iniciativa de integração entre as entidades. O XXII CONPEHT contou com 800 participantes inscritos, sendo 450 estrangeiros, vindos de 19 países.

COCAL – A Federação de Entidades Organizadoras de Congressos e Afins da América Latina tem como membros Associações Nnacionais, como a Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC Brasil, Federações Organizadoras de Eventos, Conventions Bureau e entidades afins da América Latina. Foi constituída em 4 de setembro de 1998 como uma associação civil de direito privado, sem fins lucrativos.

Tem como visão tornar o continente um centro global de congressos, feiras e exposições de primeiro nível, combinando tecnologia de ponta com suas virtudes naturais.

São objetivos da COCAL:

• Fomentar a formação de técnicos e profissionais do setor.

• Acordar princípios e normas de ética profissional e de negócios.

• Contribuir na promoção dos países da América Latina e estabelecer relações de cooperação entre eles.

• Representar a região a nível internacional.

Fonte: ABEOC NACIONAL e REVISTAEVENTOS.COM.BR

Anúncios

Encontro das Entidades Organizadoras de Eventos promoverá fortalecimento da integração regional.

Encontro das Entidades Organizadoras de Eventos promoverá fortalecimento da integração regional.Em razão da sequência de grandes eventos programados para o Brasil nos próximos anos, os olhos do mundo estão sobre o país e a América Latina.

Da Redação

O setor de turismo de eventos do continente tem uma oportunidade única na História para mostrar que está capacitado e tem infraestrutura para aumentar sua fatia no mercado de eventos internacionais, que realiza cerca de 10 mil eventos por ano. O assunto foi debatido no Encontro das Entidades Organizadoras de Eventos da América Latina, realizado na terça-feira (16/10), no Centro de Convenções SulAmérica, no Rio de Janeiro.

“Precisamos desenvolver estratégias de integração para desenvolvimento e fortalecimento do mercado latino-americano de eventos”, analisa a presidente da ABEOC Brasil, Anita Pires. “A capacitação é uma questão fundamental para todos os países da região e a ABEOC está dando um passo importante neste sentido com o projeto do Selo de Qualidade ABEOC, uma parceria com o Sebrae Nacional para certificação de empresas de eventos”, acrescenta Anita, anfitriã do encontro que contou também com a participação na mesa da presidente da COCAL – Federação de Entidades Organizadoras de Congressos e Afins da América Latina, Bertha Garcia; do Assessor da presidência da EMBRATUR, Walter Ferreira; do assessor de turismo da CNC – Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, Leonardo Fonseca; da presidente da AUDOCA – Associação Uruguaia de Organizadores de Congressos, Feiras, Exposições e Afins, Graciela Sánchez; do presidente da AOCA – Associação Argentina de Organizadores e Provedores de Exposições e Congressos, Pablo Weil e do diretor dee marketing da RioTur, Paulo Villela.

Segundo Bertha Garcia, o Brasil como potência no setor de eventos enriquece toda a região. “As belezas naturais nos complementam, mas temos que ser destinos capacitados, preparados e competitivos frente a outros mercados”, afirma a presidente da COCAL, que tem entre seus objetivos promover a América Latina como destino de eventos.

Para o representante da CNC, Leonardo Fonseca, apenas através da capacitação é possível desenvolver o turismo. “E esta é uma responsabilidade não só do governo, mas do empresariado também, que precisa tornar as empresas mais competitivas”, comenta, destacando que o “braço” de capacitação da CNC é SENAC, onde o setor de turismo e hospitalidade é o mais forte.

Fonseca ressaltou também a importância do setor de eventos na economia brasileira. “A maior fatia econômica do turismo é do segmento de turismo de negócios, que responde por 60% das receitas do turismo”, informa.

VISIBILIDADE MUNDIAL

O assessor da presidência da EMBRATUR, Walter Ferreira, citou que os latino-americanos representam 50% dos turistas estrangeiros que o Brasil recebe. “A América Latina é fundamental para o nosso país. Para atingir a meta do Plano Aquarela, de 10 milhões de turistas estrangeiros em 2020, esta proporção tem que subir para 60%”. Atualmente o principal emissor de turistas estrangeiros é a Argentina, e ainda Chile e Uruguai estão entre os quatro primeiros. “Os megaeventos ajudam a promover o país pela exposição da imagem, e nosso desafio é explorar esta exposição para o Brasil ser mais querido e gerar mais interesse”, complementa. Por outro lado, os países vizinhos também devem se beneficiar com a visibilidade mundial do Brasil. “O turista que vem ao país para a Copa e os Jogos Olímpicos, por exemplo, tem a chance de visitar também o Chile, o Peru e outros países próximos”, pondera Bertha Garcia.

A presidente da Audoca, do Uruguai, Graciela Sanches, salientou que os 17 países membros da Cocal devem aproveitar o momento histórico para trabalhar em equipe a fim de captar mais eventos para o continente. “Qual será o legado dos megaeventos é responsabilidade de todos, não só do governo do Brasil”, analisa.

De acordo com o presidente da AOCA, da Argentina, Pablo Weil, o idioma diferente não é uma barreira para a integração continental, visto que temos muito mais questões em comum. “E aproveito para convidá-los para o Congresso da Cocal ano que em Mendoza, cujo tema será capacitação e profissionalização”, conclui.

Fonte: ABEOC Brasil e Revista Eventos

Curso Eventos – Fatec Barueri / SP

 

Eventos

 

Eixo Tecnológico: Hospitalidade e Lazer

 

O Tecnólogo em Eventos atua em instituições de eventos, de turismo e em meios de hospedagem, prestando serviços especializados no planejamento, organização e execução de eventos de negócios, sociais, esportivos, culturais, científicos, artísticos, de lazer e outros. Deve ter o domínio dos códigos funcionais e dos processos de interação dinâmica de todos os agentes integrados ao turismo e os variados aspectos culturais, econômicos e sociais da região em que atua, com consciência crítica acerca das orientações éticas, ambientais e legais.

 

Fatecs que ministram este curso

 

 

Vestibular Fatec – 2013

 

A rede Bourbon de Hotéis & Resorts e a Goincorp Empreendimentos Imobiliários anunciaram esta semana a construção de um empreendimento de luxo na região de Alphaville (SP).

Parceria

Novos lançamentos impulsionam o mercado

Hotel deverá gerar cerca de 220 empregos diretos, estimam parceiros.

por  Simone Trino

 

O mercado imobiliário de Al­phaville vive um novo momento com o anúncio de novos lançamentos, que trarão a galope mais prestadores de serviços e comércios, além de oportunidades de negócios, geração de empregos e renda.

Entre os lançamentos anunciados está um hotel na alameda Andrômeda. Trata-se de uma parceria entre a rede Bourbon de Hotéis & Resorts e a Goincorp Empreendimentos Imobiliários. Sob a chancela da marca Bourbon, o complexo contará com 461 apartamentos, sendo 186 na categoria upscale (5 estrelas) e 275 na categoria convention (4 estrelas). O complexo se apresenta ao mercado imobiliário como uma excelente opção de investimento na modalidade condohotel.

A expertise da Bourbon no gerenciamento de espaços de convenções, operações de gastronomia e força comercial, atrelado ao trabalho desenvolvido pela Goincorp há mais de 16 anos no mercado de Alphaville, chegam para suprir uma demanda das empresas instaladas na região. A demanda apontada pelos investidores vem das duzentas solicitações de empresas que procuram a Prefeitura de Barueri, por mês, para se instalar na região.

Com 2.700 m² em espaço para eventos, o projeto figura na liderança isolada na região, somando-se aos 700 m² do já instalado do Bourbon Alphaville. O início das obras está estimado para o primeiro semestre de 2013 e deve contar com trinta pavimentos, dois restaurantes, academia de última geração, 461 vagas de estacionamento distribuídos em seis pavimentos e um lobby conceitual de 820 m², com pé direito duplo.

De acordo com Henri Go, presidente da Goincorp, a parceria com o Bourbon foi selada no último final de semana. “Há inúmeros prédios comerciais sendo lançados, atraindo novas empresas, que dependem de infraestrutura para receber executivos, além de espaço para a realização de convenções”. O novo hotel disporá de uma rede de serviços.

O empreendimento consumirá investimentos da ordem de R$ 210 milhões e deverá gerar, aproximadamente, 220 empregos diretos.

Mais atrações

Barueri é a 9ª cidade mais rica do Brasil, com um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 25.483.663, superior a 20 capitais estaduais e grandes cidades do interior do país, sendo o sexto maior do estado de São Paulo, atrás apenas das cidades de São Paulo, Guarulhos, Osasco, São Bernardo do Campo e Campinas (região metropolitana de São Paulo). A vizinha Santana de Parnaíba não tem um PIB tão elevado, mas destaca-se no cenário regional e estadual pela localização, próximo às rodovias Castello Branco, Anhanguera e Rodoanel, além da infraestrutura.

São esses diferenciais que transformam Alphaville na “menina dos olhos” dos investidores. Nos últimos meses, Alphaville – que é dividida pelas duas cidades – recebeu inúmeros investimentos corporativos e residenciais. Entre os últimos lançamentos destacam-se o Splendore, o BCP, o Icon. Também há dois hotéis: o Complexo Madeira e o Adaggio.

E não é só isso. Não são apenas construções. Esses empreendimentos atraem grandes empresas, como a fusão entre as aéreas Trip e Azul, que elegeram Alphaville como endereço de sua nova sede (veja no box); o Hospital Israelita Albert Einstein, que investiu na construção de uma nova unidade, com mais tecnologia e dobro da capacidade anterior, para manter o padrão elevado de seu atendimento.

Outra novidade que chega ao bairro é o CanguBox, que ficará na alameda Araguaia, próximo ao Shopping Flamingo. O CanguBox traz um novo serviço ao bairro, já que ele é um guarda-volumes do tipo self-storage, uma alternativa com mais flexibilidade ante os guarda-móveis tradicionais. No self-storage, cada cliente tem uma chave do box que aluga e o acesso é livre, desde que em horário comercial.

Com esses empreendimentos, a atração de empresas – que vêm Alphaville como alternativa aos preços praticados na capital -, há geração de empregos e renda. Além disso, é preciso considerar que esses empreendimentos e investidores também atraem uma gama de prestadores de serviços das mais variadas áreas. Ou seja, são eles que mantém a roda da economia em constante funcionamento e aquecimento.

Em outubro, a imobiliária americana Elite International Realty Estate organiza encontros em São Paulo com interessados em comprar imóveis nos Estados Unidos de US$ 180 mil a US$ 6 milhões. O próximo acontece no dia 22, das 10h às 22h, no US Prime Real Estate, no Espaço Cultural Feambra, à rua Estados Unidos, 1.078, no Jardim Paulista.

Nas reuniões, os interessados recebem orientação sobre formas de financiamento, impostos, pagamento em dólar e opções de decoração. “Com os preços dos imóveis em alta no Brasil, o mercado imobiliário americano acabou se tornando uma boa oportunidade de negócio”, aponta Leo Ickowicz, diretor da Imobiliária Elite International Realty.

Em 2011, entre os estrangeiros que mais compraram imóveis na região de Miami, os brasileiros ficaram atrás apenas dos venezuelanos, de acordo com a Associação dos Corretores de Miami. A expectativa é que eles assumam a primeira posição em 2012, principalmente na faixa de preço de US$ 250 mil a US$ 500 mil dólares.

O preço médio do m² em um apartamento novo de frente à praia em Miami é de R$ 20,4 mil.

Venda diferenciada

A incorporadora Sispar Empreendimentos Imobiliários vai apresentar seu próximo produto em Alphaville usando uma estratégia inédita: a parceria de vendas vai se estender aos corretores das mais de 40 imobiliárias locais.
É a primeira vez que a incorporadora usa essa tática. A partir dos resultados, a Sispar estuda estender o novo método de vendas aos próximos lançamentos, que podem ocorrer tanto na capital quanto no interior.
Os vendedores terão a oportunidade de conhecer o complexo Brickell. O empreendimento de alto padrão é um complexo de 40 mil m² de serviços, interligados por uma passarela suspensa a um shopping de mais de 20 lojas, praça de alimentação e 354 salas comerciais.
O Brickell é um empreendimento multiuso, que está na alameda Araguaia e integrado com o centro comercial, com 40 mil m² destinados à galeria de lojas, espaços para alimentação, serviços e salas comerciais, estas podendo variar de 40 m² a 2760 m².
Haverá ainda 600 vagas de garagem, facilidades de acesso (três entradas distintas para o estacionamento e entrada de pessoas tanto pela Araguaia quanto pelo Centro Comercial), modernas segurança (catraca biométrica e circuito fechado de TV) e infraestrutura (gerador automático, previsão para ar condicionado e piso elevado, coleta seletiva e bicicletário).  Há previsão de vaga também para carro híbrido.
Fonte: http://folhadealphaville.uol.com.br/artigo/?id=16177 (Folha de Alphaville – 19/10/2012)